Trabalhando para que você
pratique poker com tranquilidade.

CBTH celebra decisão judicial favorável ao poker no Rio de Janeiro

Decisão do desembargador José Muiños Piñeiro Filho diz que poker é jogo de habilidade e esporte da mente

São Paulo, Julho de 2019 - A CBTH (Confederação Brasileira de Texas Hold’em) celebrou o acórdão de julgamento sobre o poker publicado este mês pela 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, que reconhece a modalidade como jogo de habilidade e esporte da mente e põe fim a um entrave jurídico que já durava dez anos e colocava o Rio como único estado da federação onde o jogo ainda era questionado.

No documento, o desembargador José Muiños Piñeiro Filho, redator do acórdão, afirma que o poker “não constitui contravenção penal ou crime, já que não é um jogo de azar – em que a perda e/ou o ganho dependem exclusivamente ou principalmente da sorte – predominando (...) o elemento habilidade”.

A decisão é comemorada como um marco histórico e representa o desentrave para muitas oportunidades de negócios e apoios governamentais ao poker no segundo maior estado do país em tamanho populacional. Para o fundador da CBTH, Igor Trafane, a vitória é tão fundamental quanto a visita do então ministro do Esporte Aldo Rebelo ao BSOP e outras vitórias jurídicas ao longo dos anos.

Ainda que caiba recurso do Ministério Público, não há chance de reforma, porque a pena dos indiciados já prescreveu. “Um dos requisitos para recorrer é haver interesse recursal. Como não há mais chance de condenar as partes envolvidas, porque a pena prescreveu, não há interesse. É por isso que não há chance de reforma”, esclarece o diretor jurídico da Federação de Texas Hold’em do Rio de Janeiro Alexandre França, o Xande Queridão.


Goiás é o campeão do Campeonato Brasileiro de Poker por Equipes em 2019

Com direito à muita emoção nas rodadas finais, a seleção de Goiás venceu a sétima edição do Campeonato Brasileiro de Poker por Equipes (CBPE) na última quinta-feira (18/07), no WTC Sheraton em São Paulo, e garantiu o primeiro título para a região Centro Oeste do país.

A equipe formada por João Bauer (que já foi campeão brasileiro de poker), João Paulo Gomides, Kelly Manze, Gustavo Luz, Sergio Capps e Artur Guerra, e comandada por Lidiane Moutinho (única mulher treinadora na competição), superou os 19 estados concorrentes e foi a seleção estadual que mais pontuou em dois dias de disputa.

Na reta final, os goianos suportaram a pressão de São Paulo e Rio Grande do Sul em uma decisão eletrizante. Quando só restavam duas mesas em disputa, João Paulo Gomides precisava vencer o jogador Fred Silvério, do Tocantins, no heads-up para assegurar o título. Mas se perdesse, o troféu ficaria ou com São Paulo ou com Rio Grande do Sul, já que o paulista Norson Saho e o gaúcho Lorenzo Bazei faziam confronto direto em outro heads-up.

No fim das contas, João Paulo venceu o tocantinense, tirou as esperanças de gaúchos e paulistas (Lorenzo superou Norson e garantiu a medalha de prata para Rio Grande do Sul) e o grito de "É Campeão" ecoou pelo salão do Golden Hall do WTC Sheraton.

Os goianos agora se juntam a Rio de Janeiro (2013), Amazonas (2014), Acre/Rondônia (2015), Santa Catarina (2016), São Paulo (2017) e Paraná (2018) na galeria de campeões do CBPE, garantindo o primeiro título para a região Centro-Oeste.

O CBPE é realizado há seis anos pela Confederação Brasileira de Texas Hold’em (CBTH) e não tem premiações em dinheiro em disputa, tendo como objetivo principal mostrar que o amor ao esporte da mente é a grande essência dessa competição.

"A seleção de Goiás é formada por grandes jogadores e, acima de tudo, apaixonados pelo esporte e pelo que fazem. O título não poderia estar em melhores mãos", avaliou Ueltom Lima, presidente da CBTH.


Vinte seleções estaduais disputam Campeonato Brasileiro de Poker em São Paulo

Não há premiação em dinheiro em disputa, como é comum nos torneios de poker; mesmo assim CBPE reunirá alguns dos melhores jogadores do país

Um grande torneio nacional de poker disputado por seleções estaduais repletas dos melhores jogadores do Brasil. Em jogo, a glória máxima de ver o estado que representam no lugar mais alto do pódio, sem prêmios em dinheiro em disputa. É disso que se trata o CBPE (Campeonato Brasileiro de Poker por Equipes), um dos principais torneios do calendário nacional e que chega à sua sétima edição.

Este CBPE será disputado nos dias 17 e 18 de julho, no WTC Sheraton, em São Paulo. O torneio é organizado pela CBTH (Confederação Brasileira de Texas Hold’em) e tem como objetivo principal mostrar que o amor ao esporte é a principal essência da disputa.

Na edição de 2018, a competição envolveu 20 federações, a maior da história envolvendo os estados. Em 2019, também serão 20 equipes: Acre/Rondônia (disputam juntos), Alagoas, Amazonas, Bahia, Ceará, Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, Pará, Paraná, Paraíba, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Roraima, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins.

Cada seleção conta com um técnico e seis jogadores, tendo entre eles uma representante feminina. No passado, os campeões foram Rio de Janeiro (2013), Amazonas (2014), Acre/Rondônia (2015), Santa Catarina (2016), São Paulo (2017) e Paraná (2018).

“É muito bom ver os maiores jogadores de poker do Brasil tão empolgados com um torneio desses, porque é uma das oportunidades que eles têm de representar seus estados e jogar em equipe. Mostra que o poker se mantém competitivo mesmo sem premiações em disputa”, afirma Ueltom Lima, presidente da CBTH.


Câmara Municipal de São Paulo homenageia o poker em sessão solene

A CBTH (Confederação Brasileira de Texas Hold'em) e seus dirigentes foram homenageados em sessão solene na Câmara Municipal de São Paulo no último mês de março. O motivo? Os legisladores paulistanos prestaram uma homenagem a quem estimula e impulsiona os jogos da mente, como o poker, na sociedade.

Em sessão solene, a Câmara homenageou mais de 400 pessoas pelos serviços prestados aos esportes da mente no Brasil. O poker foi representado, assim como diretores de escolas, representantes do xadrez, de damas, Go, Bridge, entre outros. Ueltom Lima, presidente da CBTH e Thiago Decano, dono de um bracelete da WSOP, fizeram parte da mesa. Os dois discursaram em comemoração ao momento e em defesa dos jogos de habilidade.

Além dos dois, nomes como Igor Trafane, o “Federal”, André Akkari, Alberoni Castro e Victor Marques também estiveram entre os homenageados. Em uma cerimônia que lotou o auditório, foi também anunciada a criação do Fórum Permanente dos Esportes da Mente, onde serão discutidas políticas públicas para incentivar a prática desses jogos.


Confederação Panamericana de Poker Desportivo é criada para defender o poker em todo o continente

Representantes da Confederação Brasileira de Texas Hold’em (CBTH) e das federações chilena, mexicana e colombiana de pôquer anunciaram nesta semana, durante a última etapa do Campeonato Brasileiro de Poker (BSOP) em São Paulo, a criação de uma entidade que vai lutar pelo esporte da mente em todo o continente. Trata-se da Confederação Panamericana de Poker Desportivo (CPPD), cujo primeiro presidente será o fundador da CBTH Igor “Federal” Trafane.

Com longo histórico na luta pela legalização do poker, o Brasil é visto como um líder natural por colombianos, chilenos e mexicanos e, por isso, encabeça a iniciativa neste primeiro momento.

Além de Trafane, participaram do anúncio o presidente da CBTH Ueltom Lima, o diretor executivo da entidade Alberoni Castro e os três dirigentes latino-americanos: Florentino Coalla (México), Felipe Morbiducci (Chile) e Carlos Munera (Colômbia).

“O poker desportivo é uma atividade muito nova. As federações em cada um dos países são novas. O surgimento da confederação significa que estamos tomando corpo. E o que representa o Brasil liderando esse processo é que nós temos um poker muito forte, conseguimos criar uma entidade muito respeitada. Viramos uma liderança tanto em termos de pujança do país como em termos de respeitabilidade. Isso é uma vitória do pôquer brasileiro”, destacou Igor Trafane.

Além de fomentar o jogo nas Américas, a confederação, sobretudo o Brasil, deverá prover orientação jurídica, administrativa e político-desportiva para os países que ainda necessitam aperfeiçoar seus mecanismos do esporte da mente.


Paraná conquista o título do Campeonato Brasileiro de Poker por Equipes em 2018

Com emoção até o momento final, a seleção do Paraná conquistou o Campeonato Brasileiro de Poker por Equipes (CBPE) de 2018, reunindo 20 seleções estaduais e os melhores jogadores do Brasil.

Escalada por Daniel Almeida e contando com os jogadores Pedro Grochocki, Leocir Carneiro, Marcos Brito, Alisson Piekazewicz, Thiago Crema e Dayane Kotoviezy, a seleção do Paraná ultrapassou os paulistas na tabela na última mão da última mesa em disputa, quando um jogador do Paraná, Marcos Brito, e um de Goiás, Gustavo Sampaio, restavam vivos no torneio e uma vitória goiana, que esteve próxima de acontecer, colocaria o troféu nas mãos de São Paulo.

Brito venceu Sampaio de virada e fez o salão vibrar com a conquista dos paranaenses, a primeira do estado na história da competição, agora se juntando a Rio de Janeiro (2013), Amazonas (2014), Acre/Rondônia (2015), Santa Catarina (2016) e São Paulo (2017) no seleto grupo de campeões do CBPE. Ao final, Paraná somou 111 pontos, São Paulo, 107, e Tocantins surpreendeu com a terceira colocação, com 92 pontos.

"Estou muito feliz, disputo esse campeonato há três anos pela seleção e é a primeira vez que somos campeões. Foi apertado, mas o que importa é que ganhamos!", disse Dayane Kotoviezy, a representante feminina da seleção, que conquistou pontos importantes para os paranaenses.

“É uma sensação indescritível, batemos na trave em outras oportunidades. (...) Tenho que dar o mérito para todo o time, principalmente para o Daniel Almeida, o treinador, que montou a equipe, fez reuniões e traçou estratégia”, disse Geraldo Campelo, presidente da Federação Paranaense de Texas Hold’em, ao site Super Poker.

Confira a classificação final do CBPE 2018:


Vinte seleções estaduais disputam Campeonato Brasileiro de Pôquer em São Paulo

Está chegando aí mais um CBPE (Campeonato Brasileiro de Poker por Equipes)! Desde 2013, todos os anos diversos estados montam seus times com os melhores jogadores locais e disputam esta competição, que reúne alguns dos maiores nomes do poker brasileiro. Esta edição, a sexta, acontece nos dias 19 e 20 de julho, no WTC Sheraton, em São Paulo.

E o mais curioso: o CBPE não tem premiação nenhuma em disputa e mesmo assim reúne os melhores jogadores do Brasil. “É muito legal vê-los tão empolgados com um torneio desses, porque é uma das oportunidades que eles têm de representar seus estados e jogar em equipe. Mostra que o poker se mantém competitivo mesmo sem premiações em disputa”, afirma Ueltom Lima, presidente da CBTH, entidade que organiza o poker no Brasil e é reconhecida pelo Ministério do Esporrte.

Cada seleção conta com um técnico e seis jogadores, tendo entre eles uma representante feminina. Jogadores como os campeões mundiais André Akkari e Thiago Decano estarão na disputa.

Nesta edição, serão 20 equipes participantes: Alagoas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraná, Paraíba, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia e Acre (estes dois últimos disputam de forma conjuta), Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins.

No passado, os estados campeões foram Rio de Janeiro (2013), Amazonas (2014), combinado Rondônia/Acre (2015), Santa Catarina (2016) e São Paulo (2017). Esta é a sexta edição.

Serviço:
Data: dias 19 e 20 de julho
Horário: a partir das 14h
Local: WTC Sheraton, em São Paulo (Av. das Nações Unidas, 12559 - Brooklin Novo)

LEIA MAIS SOBRE O CAMPEÃO >


São Paulo conquista o título do Campeonato Brasileiro de Pôquer por Equipes

Equipe paulista superou 17 equipes rivais para conquistar o inédito título do torneio.

Mostrar aos fãs o amor pelo pôquer e a essência do esporte é a intenção da Confederação Brasileira de Texas Hold’em (CBTH) na realização do (CBPE) Campeonato Brasileiro de Pôquer por Equipes – torneio que é realizado anualmente desde 2013, colocando frente a frente os principais nomes do pôquer nacional. Ao todo, 18 seleções se inscreveram na disputa para representarem seus respectivos estados.

LEIA MAIS SOBRE O CAMPEÃO >


CBPE - CAMPEONATO BRASILEIRO POR EQUIPES 2017

Sucesso entre os competidores, CBTH promove a 5ª edição do Campeonato Brasileiro de Poker por Equipes.

Mostrar aos fãs o amor pelo poker e a essência do esporte é a intenção da Confederação Brasileira de Texas Hold’em (CBTH) na realização da 5ª edição do (CBPE) Campeonato Brasileiro de Poker por Equipes que acontece no WTC Sheraton, em São Paulo, entre os dias 27 e 28 de julho.

Veja fotos no Facebook da CBTH >

LEIA MAIS SOBRE O CBPE >


VEJA COMO FOI - Audiência pública sobre o marco regulatório dos jogos no Brasil

Aconteceu em 30/03/2016, às 14h30, na Câmara dos Deputados uma Audiência Pública na Câmara dos Deputados sobre o marco regulatório dos jogos no Brasil.

Na ocasião, o Presidente da Confederação Brasileira de Poker,Igor Trafane, e o campeão mundial, Andre Akkari, falaram sobre o cenário dos jogos de habilidade no país, destacando as peculiaridades de cada mercado, bem como as consequências socioeconômicas negativas que podem ser geradas caso haja má redação do referido projeto de lei.

Esse é o primeiro passo para mostramos a sociedade e aos governantes a representatividade do poker e a importância da preservação desse segmento dentro da legislação proposta.

A Confederação Brasileira de Texas Hold'em ® é marca registrada - Todos os direitos reservados.

Todas as marcas ou imagens apresentadas neste site são registradas e seu uso foi autorizado para a CBTH exclusivamente.
Reprodução proibida para fins comerciais.

O atendimento da CBTH funciona de segunda a sexta das 10h as 18h no cbth@cbth.org.br.